Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Maria das Palavras

A blogger menos in do pedaço, a destruir mitos urbanos desde 1986. Prazer.

14
Jan16

Teimosa, eu? Não, não, não e não!

Maria das Palavras

Se há duas coisas que eu não sou é teimosa e orgulhosa. Como bem podem ver pelo relato seguinte. 


Eu já não tinha de sair de casa por mais nada. Estava ao computador, quentinha e de chinelos fofos. Mas lembrei-me que  tinha de ir deixar umas encomendas aos CTT. Foi aí que algo aconteceu. Lembro-me como se fosse hoje (foi hoje). Percebi que não queria mesmo sair de casa, por nada desta vida, nem para ir aos CTT, que é aqui a 7 minutos a pé, num misto de preguiça e pouca vontade de enfrentar o temporal lá fora.
Logo eu, que sou daquelas pessoas boas para sobreviverem a castástrofes que incluam ficar fechado em silos subterrâneos durante alguns anos, visto que me oriento perfeitamente feliz durante longos períodos entre a cama e o sofá (acho eu, nunca aconteceu). Sim, sim, viajar é das coisas que mais gosto na vida, gosto mais de ir ao cinema do que ver filmes na TV, adoro passear, mas enfim, não deixa de ser verdade que comparando com outras pessoas sou uma menina bem caseira (nada a ver com as tais das caseiradas). 

 

Bicho preguiça (Imagem Pixabay)

 

Assim, decidi mandar uma mensagem ao Moço, que já estava fora de casa: 

 

Não me apetece nada ir aos CTT...

 

Como é óbvio o que eu queria dizer com isto era: estou tão preguiçosa, não me apetece mesmo nada sair de casa agora e gostava que passasses lá tu depois de ires ao ginásio, que até é lá perto, e ainda melhor era seres tu a oferecer-te para eu não me sentir culpada por te pedir. Óbvio. Ora ele, que sendo homem não percebe duplos sentidos, muito menos múltiplos - e diga-se que também não acabou ainda de estudar todos os fascículos do Grande Dicionário de Mulherês para Português - disse, muito descansado:

 

Vais mais tarde.

 

Ora porra, não era assim que era suposto ser. Olhei para a janela, onde batia chuva tão violenta que era capaz de vergastar um olho. Disse-lhe que não, não me apetecia de todo sair de casa - tipo, o dia inteiro.  E ele?

 

Se quiseres eu passo aí para te ir buscar e vens de carro comigo.

 

Pronto, desisti. Disse-lhe que ia sozinha, obrigada. Aí ele lá se lembrou da hipótese de ir só ele. Mas eu já tinha dito que ia eu, por isso ia eu. E foi assim, que saí para a rua fria, tão tarde quanto o horário de encerramento dos CTT me permitiu, para fazer aquilo que podia gentilmente ter pedido ao Moço para fazer.

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

14
Jan16

Obrigada, obrigada, obrigada.

Maria das Palavras

Maiores LOLs  de 2015

 

Queria agradecer aos meus pais, ao meu agente (eu), e aos verduscos mais fofos cá do bairro que me atribuiram um Óscar do LOL pela minha obra relativamente ao síndrome do óculo ordinário. Deixo ainda uma palavra aos restantes vencedores - todos eles merecedores de puras gargalhadas, com textos sublimes a serem lidos. Tenho bastante certeza que não há Nobel da escrita que alguma vez possa ganhar que ultrapasse esta honra, quando ainda sou apenas uma desconhecida cidadã do mundo - muito embora tenham posto logo de lado a entregas de estatuetas, o que acaba por ser de mau gosto. Continuarei na luta pelo movimento #progargalhada e é bom ver assim reconhecidos os meus esforços.

E juro que, hoje em particular, estou vestida a rigor para a passadeira vermelha - as orelhinhas não me deixam mentir. Talvez não seja a fatiota mais apropriada para uma blogger premiada...mas quem manda escolher a menos in?...

 

Fato de gala - A blogger menos in - Maria das Palavras

 

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

14
Jan16

Dois dedos de conversa #35

Maria das Palavras

Atendo o telefone à minha mãe:

 

Mãe: Olha, é só para dizer que chegámos bem a casa. 

Eu: Agora é que dizem?! Já passaram horas...[a viagem de Lisboa a Leiria faz-se em 124km e hora e meia]

Mãe: Pois...

Eu: Entretanto já sabia que tinham chegado bem.

Mãe: Como?

Eu: Porque ainda não tinham dito nada. As más notícias correm. Se tivessem morrido na estrada, teria recebido uma chamada muito mais cedo.

 

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

14
Jan16

Porque é assim.

Maria das Palavras

Se não tens namorada/o, devias ter. Se tens, porque não casas? Se te casas (ou tens casa) arranja um filho. Já agora, é bom que a casa tenha cortinas. Se já tens o primeiro filho, tens de fazer outro. E se, por azar, forem dois meninos, tens de ir à menina (o contrário também se aplica).


Porquê? Há uma razão perfeitamente válida, lógica, científica, infalível, aprovada por Deus, pelas avós e pelas vizinhas do rés do chão. E está logo no título...

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

14
Jan16

Mitos blogueiros: Agendar posts é batota

Maria das Palavras

Queria só desdizer esta ideia generalizada. Se eu publicasse de enfiada 10 posts como às vezes me dá gana de escrever é que era cansativo. Agora ser uma menina civilizada e distribui-los no tempo é de gente que pensa que os outros têm mais que fazer que passar o dia a ler as tolices aqui da estronça. Além disso, publico todos os dias e como vocês calculam até tenho uma daquelas coisas...como é que se chama...ai...era...vida! Portanto sim, há dias (nem são muitos, por isso tenho de os aproveitar bem) que não ligo o computador e olho apenas passiva para o blog. E isso de que faço bandeira, de publicar todos os dias, nem é por vaidade é para manter a coisa viva e a disciplina interna. Se sei que vou estar pouco ou nada disponível, pego nas ideias espalhadas pelos rascunhos, pelas notas do telemóvel, pelos mil caderninhos de tamanhos diferentes nas malas e nas gavetas e preparo a ausência, com a seriedade de uma profissão e a leveza de um hobbie. É porque vos levo a sério: podem corar de lisonja. Estou em crer que se me ausentasse das "internétes" três ou cinco dias a fio sem escrever de cada vez, blog vazio, ia deixar prolongar só mais um dia e outro que agora não dá jeito. E depois era longos dias de preguiça, cada vez mais frequentemente, espiral viciosa. E se tivesse de me pôr de todas as vezes a suplicar perdão e a explicar-me, dava um tiro na cabeça e fugia para França. Assim mesmo por esta ordem. Portanto no dia que eu falhar, pensem que algo de grave me aconteceu. 

 

Batota é jogar ao STOP com o mapa de portugal ao lado. Batota é pedir o filho de outrém emprestado para ir às finanças. Batota é estar de dieta e comer pastéis de nata porque a canela faz bem. Batota é ter um lápis com a tabuada para fazer o teste de matemática. Agendar posts é que não. É uma funcionalidade bem catita.

 

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

Seguir no SAPO

foto do autor

Passatempos

Ativos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O meu mai'novo

Escrevo pr'áqui







blogging.pt

Recomendado pela Zankyou

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

subscrever feeds