Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Maria das Palavras

A blogger menos in do pedaço, a destruir mitos urbanos desde 1986. Prazer.

03
Mai16

50 sombras de vermelho.

Maria das Palavras

50 sombras de vermelho.png

 

No Domingo fiquei de me encontrar com uma desconhecida no shopping em Leiria porque uma amiga lhe tinha comprado uma coisa e eu podia ajudar na entrega. Para facilitar a identificação disse, por SMS, que já estava no sítio marcado e decidi usei a referência à roupa da minha minha irmã, que estava comigo, para ajudar: mencionei que ela estava de vermelho com um colete preto.

Quando finalmente nos encontramos, diz-me a senhora:

 

- Enganou-me! Isto não é vermelho [a blusa da minha irmã]. É grená!

Grená!! Para já palmas a quem se lembra de usar a palavra grená (não é certamente a blogger menos in do pedaço que o costuma fazer). Por pouco não nos desencontrámos. Porque eu fui incorreta do ponto de vista da paleta dos vermelhos.

 

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

03
Mai16

Taras e Manias

Maria das Palavras

Não ponho açúcar no café mas exijo a colher para o mexer na mesma.

A minha roupa interior combina sempre com a roupa visível.

Só a expressão "limar as unhas" arrepia-me.

Gosto de ter tudo alinhado - mesmo que esteja desarrumado, está em ângulo reto e paralelamente.

Leio sempre a última frase de um livro que vou começar.

Prefiro ouvir sempre as mesmas músicas a ouvir música nova.

Não suporto que me toquem nos pés.

Gosto mais de ouvir sempre a mesma música, que conhecer músicas novas.

Bebo melhor água da garrafa que de copos.

Não gosto que os elementos do prato toquem uns nos outros (arroz para ali, salada para acolá).

 

Mas ao menos já consigo estender roupa com molas de cores diferentes.

Evolução da espécie?

 

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

03
Mai16

Maria vai ao Ginásio III

Maria das Palavras

Portanto, herdei a inscrição da minha irmã em Fevereiro. No Sábado passado pus os pés no ginásio pela terceira vez. A julgar pela experiência bem podem passar mais três meses sem lá pôr as unhas e entretanto acaba o período de fidelização. Fui a uma aula de cycling.
Eu devia ter desconfiado quando o Moço me disse para irmos à aula e como parte do discurso de motivação proferiu as seguintes palavras: se te sentires mal, não pares, é melhor pedalares devagar.

It's not that bad...

 
Eu tinha ouvido coisas divergentes sobre estas aulas de cycling. Há pessoas que dizem que é a morte em pedais e uma amiga em particular diz que é a sua aula favorita e não custa nada (apesar de se cansar sempre a subir as escadas do meu prédio), pelo que depreendo que ela não faz a aula corretamente. Estava preparada para tudo, mas sabia que o meu orgulho não me ia permitir desistir a meio, pelo que levava um olho a tremelicar. 

I'll push through it...

 

Eu percebi que a coisa ia correr mal logo quando estávamos de senha na mão, à espera de entrar na aula e havia uns rapazinhos a bater couro às meninas que iam para a aula, que estavam lá mais para a socialização que para o exercício. Mas mesmo empenhados na atividade esgotante que é a corte, nem por sombras consideravam ir à aula. Entretanto já passavam uns minutos da hora da aula e o instrutor não chegava. Perguntei ao Moço se havia toque de feriado e aí podíamos ir embora, mas ele disse que não era assim que funcionava.

 
Depois, quando efetivamente o instrutor chegou e entrou na sala sem acender as luzes pedi ao Moço que me confirmasse, por favor, que não íamos fazer uma aula a meia-luz, como se fosse um restaurante romântico. Devia ter comparando com uma discoteca. A música altíssima, daquela tipo txicabum e as luzes coloridas (juro). O instrutor no seu palco reduzido de microfone na boca a debitar frases motivacionais "vamos lá" e "última volta". MENTIROSO. Nunca era a última volta.

Eu até tinha previsto a parte da canseira, mas não tinha previsto que o pior sacríficio não seria rolar de pé, mas o puro e simples exercício de me sentar no selim. Ainda hoje me dói o rabo. E quando o instrutor repetia as frases que na terra dele deviam soar bem, mas na minha cabeça soavam a "sua fraca, se não consegues, vai-te embora daqui" eu juro que pedalava mais depressa só numa tentativa de arrancar a bicicleta do sítio e lhe passar por cima. 

tumblr_mcbrl5TxAK1r3holv.gif

 

Eu era claramente a iniciada. A fila da frente com as meninas todas orgulhosas, de costas direitas e rabo empinado: 

tumblr_nye8r3dVjc1qfahgfo1_500.gif

 

E eu, com uma tal de dor de rabo que já estava toda torcida e que só queria ver a morte de foice na mão a levar-me:

tumblr_mvphv8BrNq1ryd2w9o1_500.gif

 

Era suposto a aula ser de 50 minutos, mas creio que durou três vidas e um quarto. Quando acabou o instrutor pôs-se à porta a cumprimentar quem ia saindo com uma espécie de high five. Deve ter um fetiche por mãos suadas, só pode. Saí dali para o balneário rapidamente, juro que não demorei nada, mas quando lá cheguei - PUMBAS - já estão quatro ou cinco gajas todas nuas a abanicar- a púbis. Juro que já se deviam ir a despir pelo caminho, só pode. E pronto, foi isto. Pelo que oiço dizer, com a continuação deixa de custar tanto. Nunca saberei. É que nunca mais ponho lá os pés. Ou melhor, o rabo.

 

Posts sobre Friends em Mariadaspalavras.com

 

Maria vai ao Ginásio I - As reclamações da "primeira vez"

Maria vai ao Ginásio II - Quando vocês me lixaram

Maria vai ao Ginásio IV - Dance Local?...

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

Seguir no SAPO

foto do autor

Passatempos

Ativos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O meu mai'novo

Escrevo pr'áqui







blogging.pt

Recomendado pela Zankyou

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

subscrever feeds