Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Maria das Palavras

A blogger menos in do pedaço, a destruir mitos urbanos desde 1986. Prazer.

19
Mai16

Querido, encolhi...o casaco

Maria das Palavras

Eu bem sei que  90% das vezes sou eu que escolho a roupa que vai para a máquina, portanto ele joga pelo seguro, mas dava um bracinho em como seria ele a estragar a primeira peça de roupa. Ao fim de quase dois anos nesta casa, perdi a competição silenciosa: encolhi um casaco na lavagem. 

 

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

19
Mai16

Meus, teus, nossos, vossos

Maria das Palavras

Eu e o Moço tentamos não fazer distinção entre os nossos amigos. Obviamente há alturas em que facilita dizer "os teus amigos" ou "os meus amigos" e sabemos bem de quem estamos a falar. À exceção de um caso único, os meus só são dele por minha causa e os dele só são meus por causa dele.

 

Amigos - Imagem Pixabay

 

É diferente de quem diz "a tua família". Pretende-se que isto seja uma relação saudável onde somos todos membros de um clã gigante e indistinto e a família não é "minha" nem "tua" é "nossa", o que é especialmente aplicável quando se tratam de heranças gordas e especialmente embaraçoso quando se tenta dizer a que família pertence afinal o tio que se despe no casamento. Certinho como a morte é que na prática a família é quase toda de um ou de outro, e só um bocadinho dos dois (embora em casos variados se desejasse que não fosse de nenhum). Com os amigos a coisa já é, como dizia, diferente. Não são de sangue a nenhum dos dois, excetuando pactos parvos feitos com x-ato no fundo da sala da aula de matemática, e a coisa bem feita até acabam por ser nossos em partes perto de iguais. 

 

 

 

Sem distinguir, mas já distinguindo: este post é sobre os amigos dele. 

Os amigos dele por quem eu faria tudo da mesma forma que faria pelos meus, a quem eu não me importo de ouvir as mágoas e aconselhar, com que gosto de partilhar gargalhadas, cochichar maldicências, dividir momentos, puxar para ao pé de mim, a quem gosto de insultar e elogiar e ser franca, como com os meus. Danço em todos os seus casamentos, darei colo (e prendas sentidas) aos seus filhos, embarcarei em viagens com eles e, quando o momento assim o exigir, choro com eles, mesmo no choro sem lágrimas que é o meu. 

Agora vejam: se os amigos dele são meus e vocês que me lêem são meus amigos e amigo do meu amigo, meu amigo é, por favor, sejam simpáticos. Estes amigos também são vossos

 

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

Seguir no SAPO

foto do autor

Passatempos

Ativos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O meu mai'novo

Escrevo pr'áqui







blogging.pt

Recomendado pela Zankyou

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

subscrever feeds