Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Maria das Palavras

A blogger menos in do pedaço, a destruir mitos urbanos desde 1986. Prazer.

20
Out16

A Pips tem de ganhar naquilo dos Blogs do Ano

Maria das Palavras

É que segundo ouvi dizer logo desde o início aquilo é para escolher os bloggers mais influentes. E desde que ela fez aquele post sobre croquetes - que parecia que não, mas afinal até era por causa da Padaria Portuguesa, - que ando com uma vontade louca e insaciável de comer croquetes*. Nunca a minha mãe me conseguiu influenciar assim quando passava infernos para eu comer alguma coisa que não fosse douradinhos com arroz (um dia conto).

 

*Os da Padaria Portuguesa até são fraquinhos. 

 

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

20
Out16

Às vezes gostava de ser um parafuso.

Maria das Palavras

Imagem retirada de incrivel.club | Autores: Mikael Wulff e Anders Morgenthaler

 Autores: Mikael Wulff e Anders Morgenthaler


Não serei certamente a única. Nem sou nem de perto a pior. Sou até das pessoas mais práticas e pragmáticas que conheço. No entanto, acontece.  Quando estou mal, estou mal. Quando estou bem, lembro-me que me estou a esquecer do que está mal. 

 

Creio que é falha humana, fomos mal programados. Gostava de pôr as preocupações e sonhos inalcançáveis no pasta da reciclagem e esvaziá-la. Gostava de pôr o lado lunar no vidrão e deixar que a Sociedade Ponto Verde tomasse conta do assunto. Gostava de embrulhar os medos com papel colorido do Toys'R Us e oferecê-los a outra pessoa que quisesse lidar com eles. Pois. Ninguém. Mas eu também não gosto de receber bombons com recheio de licor no Natal e aceito-os com delicadeza.

 

E quando estou a tentar entrar no modo carpe diem (porra para quem inventou isso) e tenho uma Mariazinha vestida de branco a usar auréola à direita a dizer "aproveita" e a outra Mariazinha de vermelho e pequenos chifres de vermelho no ombro esquerdo - não estou a tentar fazer nenhuma analogia política - a dizer "não te estás a esquecer disto?", gostava mesmo, mesmo de ser um parafuso. Ou um vaso de flores. Ou a página de um livro. Ou o atacador de um ténis. Qualquer coisa menos eu. 

 

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

20
Out16

Maria e Moço: Os Iluminados

Maria das Palavras

Tínhamos dois candeeiros de quarto (às tantas isto tem um nome específico e eu não sei) que davam luz muito fraquinha. Não era só da potência da lâmpada, o próprio material era meio opaco. Então se a meio da noite fosse preciso alguma coisa dava-se mais ou menos sempre o mesmo diálogo: 

 

- Acende lá a luz por favor, que preciso de ver.

- Querido...está acesa...nunca chegou a ser apagada.

 

Agora, para garantir que podíamos ler com luz vinda da mesinha de cabeceira (alguém diz mordomo?), substituímos finalmente os candeeiros e comprámos boas lâmpadas. Conclusão: a qualquer hora da noite parece dia no nosso quarto. 


Meio termo? É para os fracos.

 

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

Seguir no SAPO

foto do autor

Passatempos

Ativos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O meu mai'novo

Escrevo pr'áqui







blogging.pt

Recomendado pela Zankyou

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

subscrever feeds