Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Maria das Palavras

A blogger menos in do pedaço, a destruir mitos urbanos desde 1986. Prazer.

14
Set16

Entrai, entrai.

Maria das Palavras

Pois bem, o meu tapete de entrada é algo que muito estimo (não é por acaso que o meu post de apresentação tem tapete). Penso que a pessoa que cá vem a casa deve logo ter a sensação de onde está a entrar. No caso, o nosso lar é profundamente irónico e portanto o tapete de entrada, desde que nos mudámos é este: 

tapete.jpg

 

 

Na altura achei carote (é do Gato Preto), mas tinha acabado de me mudar e precisava mesmo de uma statement rug e este tinha sido amor à primeira vista. O que é que sucede? O tempo de vida útil deste amiguinho foi deveras encurtado pelas obras no prédio e hoje em dia parece-se mais com a superfície lunar: cor de burro quando foge, atoladinho de pó. Nem dá para limpar o pés (só sujar) nem cumpre a sua função principal (ostentar uma mensagem gira, claro).

Tenho andado a namorar tapetes online (tudo amores platónicos, não se preocupem) e encontro muita coisa gira "lá fora" ou "cá dentro" a preços do demo. Até agora estava a ganhar um tapete do Game of Thrones que diz Hold The Door (só para quem segue a série) mas também custava uns tostões valentes, pelo que não ganhei balanço.


Quando a Odisseias me convidou a experimentar o Zori, o seu novo portal de moda, casa e decoração fui passear pelo shopping virtual sem nada em mente, mas com alguma expetativa, já que me prometiam grandes marcas de tudo e um par de botas (literalmente, também tem botas) a preços que o povo gosta. Mas o que é que estava na homepage? TAPETES! Tapetes de entrada giros e a preços acessíveis (comparando com o que tenho visto). Peço deculpa Odisseias, quase não vi o que mais estava disponível, porque parei logo para encomendar este menino que me roubou o coração:

 

tapete Zori by Odisseias - Maria das Palavras

 

E há mais opções giras (até considerei que alguns destes davam boas prendas de Natal): 

 

Tapetes Zori by Odisseias | Maria das Palavras


Já sei, já sei...sou meio maluca. Mas não temam, o tapete novo será posto à entrada (assim que as obras terminem, claro) e não vou ver se as pessoas o pisam ou não. Entrai, entrai. 

 

Facebook Maria das Palavras

 



Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

14
Set16

O flagelo das datas redondas.

Maria das Palavras

Ou: será que 2016 nunca mais acaba?

 

O presente ano festeja 30 sobre a magnífica colheira de 1986 "onde moram" a maior parte dos nossos amigos chegados (e os não tão chegados). Onde moro eu também e o Moço. E é uma pressão desgraçada. Estar presente no aniversário de todos os amigos já é complicado num ano normal em que nem todos querem festejar, então imaginem num ano destes onde todos querem fazer uma festinha especial - ou quando não querem, os respetivos conjuges, amigos, familiares sentem-se pressionados a preparar supresas. Nunca pensei ser daquelas pessoas que temem os 40 (ou seja que idade for). Mas se os 30 são isto, daqui a dez anos a festa repete-se em modo mais gordo e eu, com outra década em cima, terei ainda menos paciência para palhaços coloridos e menos criatividades para me multiplicar em mensagens fofinhas para a ocasião (escritas, em vídeo ou grafitadas num mural de prédio).


É um problema sério. Já olho para os emails e mensagens que começam com "Este ano é uma data especial..." com o mesmo entusiasmo que aqueles de spam que começam com "Quero deixar-lhe a minha herança..." ou anúncios do Vaporeto Titanium. E é injusto porque quem fez os 30 no início desta vaga ainda levou com os meus sorrisos entuasiamados e o meu empenho total e agora já é mais uma espécie de "palminhas para ti, fazemos todos anos ciclicamente, sim?.

Assim sendo proponho-vos que abaixo assinem pelo fim da ditadura das datas redondas. Que se celebrem os 24 com o mesmo fulgor dos 30. ou os 57 com o mesmo fulgor dos 40. Ou vice-versa. Que cada ano seja especial de acordo com a vivencia própria e não pelo sistema numérico adotado no país. Da minha parte vou tentar criar um calendário da próxima década, em que cada amigo escolhe um ano para fazer "a" grande festa. Um deles vai ter surpresas aos 31, outro vai ter vídeos com mensagens aos 32, e por aí adiante - e já agora em datas em que eu possa sempre estar presente sem desiludir ninguém - e assim distribuimos o entusiasmo e eu não chego a Setembro com este espírito de mula...

 

 

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

Seguir no SAPO

foto do autor

Passatempos

Ativos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O meu mai'novo

Escrevo pr'áqui







blogging.pt

Recomendado pela Zankyou

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

subscrever feeds